domingo, 15 de abril de 2012

Musiké Téchne

Autora: Profª Jenise Torres

Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/efeitos/experiencias/musike.htm

Destaques:

"Música é a combinação de sons e silêncios que seguem uma pré-organização que é objeto de estudo tanto no contexto da arte ? invenção que é a arte de compor música, interpretação que é a arte do desempenho instrumental, vocal e regência ? quanto no contexto da ciência ? musicologia, musicoterapia."

"Estas considerações iniciais, consultadas na pt.wikipedia.org, são esclarecimentos introdutórios úteis para uma melhor compreensão de trechos da pesquisa do musicólogo DAVID TAME retirados do livro O Poder Oculto da Música, publicado pela Editora Cultrix (SP), do original The Secret Power of Music: the Transformation of Self and Society through Musical Energy."

"Na investigação dos efeitos da música sobre a vida, realizaram-se alguns experimentos preliminares com plantas. Por paradoxal que possa parecer, o efeito da música sobre o reino vegetal primitivo é um dos métodos mais convincentes para provar que a música influi na vida, inclusive na vida humana. Pois as experiências levadas a cabo com seres humanos e, até certo ponto, com animais, têm o fator extra da mente para atrapalhar. Isso quer dizer que, se bem que se possa demonstrar que os homens ou os animais foram influenciados por tons, o efeito pode não ter sido direto nem objetivo. Ao contrário, o efeito sobre o corpo talvez tenha sido causado pela reação subjetiva da mente à música ouvida. No caso da pesquisa dos efeitos produzidos pela música sobre as plantas, no entanto, não se pode alegar que estiveram presentes fatores psicológicos. Se se puder demonstrar que a música afeta as plantas, tais efeitos terão de ser imputados, por força, à influência objetiva e direta dos tons sobre as células e os processos da forma de vida".

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

"Ai se eu te pego" embala procissão na Semana Santa

Olá Amigos

Por mais incrível que pareça, pelo paradoxo representado, o título acima é verdadeiro, conforme atesta a notícia e o vídeo que pode ser acessado no endereço abaixo:

http://br.noticias.yahoo.com/blogs/vi-na-internet/ai-se-eu-te-pego-embala-prociss%c3%a3o-na-195427080.html

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

terça-feira, 3 de abril de 2012

A Adoração e A Bíblia

Autor: Miguel Angel Darino

Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adoracao/adoracao_biblia.htm

Destaques:

"Tem sido dito, e com acerto, que a adoração é a razão de ser da Igreja de Cristo. W. T. Conner escreveu: "O negócio primário, pois, da igreja não é a evangelização, nem as missões, nem a benevolência; é a adoração. A adoração a Deus em Cristo deveria estar no coração de tudo o que a igreja fizesse. Ela é a mola mestra de toda a atividade da igreja". Isto está de acordo com a revelação bíblica, que nos diz muito enfaticamente que a igreja existe "para o louvor da Sua glória" (Efésios 1:6)."

"Infelizmente nos últimos anos se está experimentando um "desapego" à Bíblia como fundamento e guia. Pode ser algo inconsciente, mas é real. É provável que os "ares pós-modernos" estejam ajudando a esta realidade. Fala-se muito de "experiências", de sentir, de gozar, de adoração contemporânea, de adoração tradicional, de adoração contextual, de adoração equilibrada, de adoração "conectada", de revelações, etc., mas pouco da Bíblia. Parece ser mais importante a experiência com Deus que o conhecimento da Palavra. Em não poucos casos se realiza uma prática cultual mais intuitiva que fundamentada na Escritura."

"Apesar de que em nossa mentalidade a adoração tem mais a conotação de uma experiência "subjetiva e pessoal" em oposição a um "sistema litúrgico", o termo se usa como equivalente do termo saxão weordhscipe (inglês arcaico), que se refere a "dar tributo de dignidade ou valor a um objeto ou pessoa". Atualmente em inglês se usa a palavra worship que é nada mais que uma contração do velho termo anglo-saxão mencionado. Mas worship transmite à mentalidade latina a idéia de um sistema litúrgico ou formas, mais que de relação pessoal com Deus. Quando nos referimos ao culto público ou reunião pública, geralmente traduzimos o termo como "serviço de adoração", (worship service), que não indica em nossa mentalidade necessariamente adoração como experiência espiritual. Daí a necessidade de comparar o termo em inglês. Mais ainda, em nossa própria língua muitos não têm plena consciência de que adoração cristã, no sentido bíblico mais profundo, indica prostração, reconhecimento de autoridade e relação com essa autoridade. Mas isto faz ressaltar a experiência acima do sistema (Gênesis 24:48, Êxodo 4:31, II Reis 17:35, Salmos 5:7, 95:6-7, João 4:23)."

"A adoração cristã se desenvolveu, não rivalizando-se com a adoração antiga, mas manifestando de forma aprimorada à nova vida, com os elementos litúrgicos que ajudariam a uma celebração concordante com a obra de Deus em Cristo. A experiência de celebração do Cristo vitorioso e ressuscitado não podia ser contida em um único sistema litúrgico realizado em um lugar específico. As implicações da nova concepção ou opção pela presença de Cristo são tremendas, pois agora se pode adorar a Deus em qualquer lugar e não somente no Templo ou na sinagoga. Sua presença é respaldada pela Palavra: "Pois onde se acham dois ou três reunidos em meu nome, aí estou Eu no meio deles". (Mateus 18:20). A adoração, pois, não é só um sistema ou uma experiência. É em realidade uma profunda experiência espiritual, a qual nós sistematizamos parcialmente com elementos que nos ajudam a revitalizar continuamente essa experiência."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Separação e Contraste

Autor: Pr. Ricardo Barbosa

Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adorador/separacao.htm

Destaques:

"Entramos no século 21 e percebemos que "saúde espiritual" tornou-se sinônimo de "saúde emocional" e substituto para a salvação por meio do arrependimento e da fé. Sentir-se bem e ter saúde emocional e espiritual é o que importa. O discurso cristão não é mais contracultural. O mundo e a carne deixam de ser inimigos. Ser cristão significa sentir-se bem e ajustado com a cultura secularizada."

"Conversão significa responder ao chamado de Cristo em obediência e fé, renunciar o mundo e viver como povo santo de Deus. Isto requer separação e contraste. É por esta razão que Jesus disse aos discípulos que, se eles fossem do mundo, o mundo os amaria; porém, como eles foram chamados do mundo para Cristo, o mundo os odeia como também O odiou (João 15:18-19). Viver como Cristo viveu implica participar do mesmo sofrimento e das mesmas alegrias. Jesus afirmou: 'O servo não é maior que o seu Senhor'."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Poluição Sonora

Autora: Paola Emilia Cicerone

Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/efeitos/audicao/poluicao_sonora.htm

Destaques:

"Curioso destino, o do ruído: todos reagimos com aborrecimento, quando é excessivo, mas não o consideramos uma ameaça real para a nossa saúde. Ou, pelo menos, tendemos a minimizar os seus efeitos: todos sabemos que a exposição prolongada aos ruídos fortes, no local de trabalho ou numa discoteca, danifica o ouvido. Mas não pensamos que o ruído de fundo que nos acompanha quando trabalhamos num ambiente superlotado ou vivemos em lugares barulhentos pode traduzir-se em ansiedade, stress, insônia e até em patologias cardiovasculares. Na verdade, nós mesmos acabamos por contribuir para o problema, por exemplo, levantando a voz para nos fazermos ouvir ou aumentando o volume da rádio para "cobrir" os barulhos aborrecidos."

"O resultado é que vivemos num permanente estado de stress. O nosso organismo está feito para reagir ao barulho em todas as circunstâncias, mesmo durante o sono, ficando num estado de alerta: um comportamento perfeitamente lógico para os nossos antepassados, nos tempos em que um barulho súbito representava invariavelmente uma ameaça que exigia defesa. O problema é que hoje, esse mecanismo permanece inalterado, e se, racionalmente sabemos interpretar os diversos barulhos que nos rodeiam ? o tubo de escape de um carro, um estouro que ocorre abruptamente, o barulho de ferros feito por um bonde ? o nosso organismo continua a reagir, através da amígdala, a área do nosso cérebro destinada à análise dos sinais externos."

"Um estudo realizado em 2005, com mais de 3 mil crianças em várias cidades européias, mostra que um aumento de 5 decibéis atrasa em dois meses a aprendizagem da leitura. E em casa as coisas não são melhores: um estudo realizado pela University College de Londres sobre as emissões sonoras de alguns dos brinquedos mais populares mostra que muitos deles chegam a tocar o limiar do perigo, fixado em 85 dB, e por vezes ultrapassam-no. E isto tendo em conta que sejam mantidos a uma distância adequada, ou seja, cerca de 25 cm, enquanto que os próprios jogos se transformam num perigo real, se forem colocados perto do ouvido. A nuvem negra toca os jogos eletrônicos, especialmente as armas de brinquedo."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br