quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Lendo e Solfejando na Partitura

Autor: Prof. Denis Nogueira
Endereço para a apresentação: http://www.musicaeadoracao.com.br/tecnicos/teoria_musical/solfejo.htm

Resumo:
Trata-se de uma apresentação no formato MS Power Point com vários exercícios de solfejo. Este material poderá ser muito útil para aqueles que estão aprendendo ou querem treinar a sua leitura musical.

Para cada exercício há um ícone que permite tocar o som do exercício, facilitando a correção. Há exercícios a duas e quatro vozes, aumentando progressivamente a dificuldade.

O material estará disponível para download no endereço http://www.musicaeadoracao.com.br/tecnicos/teoria_musical/index.htm, em um arquivo compactado.

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Decibéis na Igreja

Autor: João Roberto Oliveira de Castro
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/tecnicos/sonorizacao/decibeis_igreja.htm

Destaques:
"Na maioria das igrejas, nossos cultos estão se tornando cada vez mais barulhentos. Isso sem falar nos eventos e congressos, durante os quais toneladas de som sacodem os ouvintes. Nosso dia a dia já é barulhento: motos com ou sem escapamento, motores de ônibus, automóveis com caixas de som pesadíssimas, etc. E agora, as igrejas... estão confundindo decibéis com fé."

"Em relação aos frequentadores dos cultos, os efeitos psicológicos do excesso de ruído são preocupantes. Especialistas falam em perda de concentração (imprescindível num culto racional), irritação permanente, perda da inteligibilidade das palavras, dor de cabeça, fadiga, zumbido no ouvido e loucura. O excesso de ruído provoca interferências no metabolismo de todo o organismo, com risco de perda auditiva irreversível."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Improviso no Culto

Autor: Diogo Cavalcanti
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adorador/improviso_culto.htm

Destaques:
"O improviso não só prejudica a ordem do culto ou a forma das coisas, mas também pode resultar da falta de dedicação, de amor, ou mesmo de respeito às coisas de Deus."

"No passado, muitos O temiam por medo das chamas vingadoras do Juízo. Hoje, o cristianismo vive o oposto: a superênfase na proximidade com o divino criou um Deus surfista, uma divindade antrópica, cópia do nosso RG. Quando reverenciamos um ser igual ou inferior, nossa adoração e moralidade fatalmente decaem. Você tem visto isso por aí?"

"Nossos cultos devem ser planejados e prestados a Deus com "decência e ordem" (I Coríntios 14:40), e isso requer dedicação, pontualidade e testes técnicos antes que tudo comece."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Não Conhecemos o Evangelho de Jesus Cristo

Estamos divulgando hoje uma excelente palestra em vídeo, conforme abaixo:

Orador: Paul Washer
Endereço para a palestra em vídeo: http://www.musicaeadoracao.com.br/palestras/washer_evangelho.htm

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Ellen White Contra o Culto Chato

Autor: Pr. Isaac Malheiros Meira
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/egw/culto_chato.htm

Destaques:
"Muito tem sido escrito a respeito do papel da música no culto cristão. No entanto, boa parte do tempo de nossas reuniões são dedicadas ao sermão. Um culto de uma hora e meia chega a ter uma hora dedicada apenas ao que, em teoria, deveria ser a exposição da Palavra."

"Dai lições curtas, em linguagem clara e simples, e repeti-as muitas vezes. Os sermões curtos serão muito mais lembrados do que os longos. Aqueles que falam devem lembrar que os assuntos que estão apresentando talvez sejam novos para alguns dos ouvintes; portanto, os pontos principais devem ser repassados uma e outra vez."(Obreiros Evangélicos, 167 e 168)

"Aquele que é designado para dirigir cultos aos sábados, deve estudar a maneira de interessar os ouvintes nas verdades da Palavra. Não convém que faça sempre tão longos discursos que não haja oportunidade para os presentes confessarem a Cristo. O sermão deve ser, freqüentemente, breve, a fim de o povo exprimir seu reconhecimento para com Deus. Ofertas de gratidão glorificam o nome do Senhor. Em cada assembléia dos santos, anjos de Deus escutam o louvor rendido a Jeová em testemunhos, canto e oração. A reunião de oração e testemunhos, deve ser um período de especial auxílio e animação. Todos devem sentir que é um privilégio tomar parte nela. Que todos os que confessam a Cristo tenham alguma coisa para dizer na reunião de testemunhos. Estes devem ser curtos, e de molde a servir de auxílio aos outros. Não há nada que mate tão completamente o espírito de devoção, como seja uma pessoa levar vinte ou trinta minutos num testemunho. Isso significa morte para a espiritualidade da reunião." (Obreiros Evangélicos, 171)

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Sacerdócio Levítico ou Real?

Autor: Jonatan Marcelo Oliveira
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adorador/sacerdocio.htm

Resumo:
Quem foram os Levitas? Quem são os Levitas hoje? Será que os músicos evangélicos, ao se denominarem como "levitas", poderiam estar rejeitando o próprio sacrifício de Cristo, que é a base da salvação pela graça? Este instigante estudo, baseado especialmente no livro de Hebreus, busca responder a estas questões, demonstrando a excelência do sacerdócio "segundo a ordem de Melquisedeque".

Destaques:
"A expressão 'levita' refere-se a um membro da tribo de Levi - que era uma tribo secular do povo de Israel e que foi separada por Deus para exercer o sacerdócio (Números 3:1-10). A seu cargo estariam todas as atividades do Tabernáculo e, posteriormente, do Templo, em Jerusalém. E por que esta tribo, especificamente, foi escolhida? Esta consagração especial se deu porque esta tribo foi fiel a Deus em um momento em que todo o restante do povo de Israel estava envolvido no episódio da adoração ao bezerro de ouro (Êxodo 32:25-29)."

"É importante compreendermos que o ministério sacerdotal de Cristo estabelece uma nova aliança com Seu povo. Não se trata apenas de uma alteração pontual em um aspecto da aliança, mas é a obsolescência de uma aliança e a criação de outro pacto, completamente novo, a partir de novas premissas. As palavras que descrevem a beleza desta nova aliança estão em Hebreus 8:8-13."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Música Sacra e Adoração

Estamos escrevendo hoje para divulgar uma menção bastante elogiosa que o sítio virtual Música Sacra e Adoração recebeu na Revista do Ancião. Trata-se de uma avaliação feita pelo Pr. Márcio Dias Guarda, um dos redatores da Casa Publicadora Brasileira.

O relato é motivo de alegria no Senhor, pois trata-se de um reconhecimento explícito, por parte de um líder de alto nível da obra Adventista, de um trabalho ao qual temos nos dedicado, com a ajuda de vários colaboradores, nos últimos 8 anos.

Devo confessar que este reconhecimento nos surpreendeu, pois não houve qualquer contato prévio, e ficamos sabendo do artigo por meio de um amigo, o qual gentilmente digitalizou a página e no-la enviou.

Compartilhamos com vocês o texto abaixo. Aqueles que quiserem visualizar o conteúdo original e não tenham acesso a uma Revista do Ancião, poderão fazê-lo através do endereço http://www.musicaeadoracao.com.br/images/artigo_anciao.jpg

E que tudo seja feito para a maior glória de Deus!
Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br




Música Sacra e Adoração

Marcio Dias Guarda

Mantido por cantores do Coral Acasp (Associação Coral Adventista de São Paulo), regentes de corais e músicos, este site reúne livros, entrevistas, partituras, histórias de hinos e muitos documentos sobre a música e o cristão: www.musicaeadoracao.com.br

De aparência bem simples despojada, o site tem como pontos fortes a quantidade, a qualidade e a diversidade do seu conteúdo. É muito material que interessa a músicos, cantores, pastores e líderes da igreja, tenham eles conhecimentos musicais ou apenas o interesse ou a necessidade de se aprofundarem sobre algum tema relacionado com a música e a adoração.

O acesso a esse conteúdo pode ser pela Ferramenta de Busca (no alo da coluna à esquerda); basta digitar uma palavra-chave e clicar na lupa. A palavra "regência", por exemplo, encontrou 80 itens.

Mais abaixo, na mesma coluna, estão destacados alguns links que levam diretamente ao conteúdo, os quais são:

A Adoração

O Adorador

O Meio da Adoração

Unidos em Adoração

Ao clicar em cada um deles, você vai ter acesso a dezenas ou até centenas, de excelentes textos sobre o tópico escolhido, geralmente de autores consagrados (tanto no sentido de reconhecidos, quanto no sentido de conservadores), e todo este material já traduzido para o português.

Um pouco mais abaixo estão outros links, que levam a outras áreas do site ou que seguem uma classificação detalhada e criteriosa. Portanto, não deixe de examiná-los, pois certamente conduzirão àquele conteúdo útil à sua necessidade. Os principais são:

- Artigos Diversos e Curiosidades Musicais

- Artigos em Inglês

- Artigos Técnicos – É uma preciosidade, com dezenas de textos de natureza técnica e outros mais simples, sobre: Coral e Regência, Historia da Música, Instrumentos, Matemática na Música, Musicalização e Interpretação, Orquestração, Sonorização, Técnica Vocal e Teoria Musical.

- Ellen G. White - Compilações

- Debates Sobre a Música na Igreja

- Entrevistas

- Hinos e Hinologia

- Hinos Cifrados – Os primeiros 220 e os últimos 38 hinos do Hinário Adventista.

- Histórias de Hinos – As circunstâncias em que foram compostos muitos dos hinos do Hinário Adventista.

- Livros e Apostilas - Disponíveis online e recomendados

- O Ministério da Música na Igreja Local – Essa é uma área na qual, sem dúvida alguma, todo ancião ou líder de igreja deveria se demorar, por causa da natureza e importância do material ali exposto, cuja aplicação é imediata, em muitos casos.

- Palestras, Seminários e Sermões – Também conteúdo prático, que pode servir de inspiração ou fornecer subsídios para sermões ou cursos na sua igreja.

E mais um detalhe: os mantenedores do site incentivam e demonstram boa disposição para interagir com os usuários em geral, para sanar dúvidas ou ajudar a direcionar alguma pesquisa.

Portanto, louve a Deus por existirem pessoas que investem seu tempo e talentos para disponibilizar esses conteúdos, e use-os intensamente dentro do seu raio de influência.


Fonte: Revista do Ancião, jan-mar/2010, p. 12.

Estudos Sobre a Ação de Vibrações Acústicas e Música em Organismos Vegetais

Estamos escrevendo para divulgar a tese de Mestrado do maestro e pesquisador Marcelo Silveira Petraglia, intitulada "Estudos Sobre a Ação de Vibrações Acústicas e Música em Organismos Vegetais".

É um trabalho abrangente que, além de citar detalhadamente dezenas de estudos anteriores, envolveu várias experiências, todas devidamente relatadas e que leva a conclusões surpreendentes. O arquivo PDF tem um tamanho de 3,5 MB. Por este motivo, recomendamos aos interessados que acessem diretamente, a partir do endereço http://www.musicaeadoracao.com.br/experiencias/musica_vegetais.pdf

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Lúcifer - O Maior Músico de Todos os Tempos

Autor: Marcio Flores
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adorador/lucifer_musico.htm

Destaques:
"A criatura, que tentou ser maior que seu Criador, cego por suas qualidades, foi precipitada e seu fim decretado, tornando-se Satanás. Nisto, ele levou consigo uma terça parte dos anjos, devido ao comércio que fez com seus dons em tal quantidade e o tornou violento e pecador (Ezequiel 28:16 e Apocalipse 12:4)."

"Quando deixamos nossos dons e talentos tomar conta de nós, começamos a nos achar auto-suficientes. Criamos em nós o sentimento de que nada acontecerá se não estivermos no meio de qualquer atividade. Começamos a nos considerar maiores do que nossos lideres, pastores e mestres. A humildade passa ao longe. Daí começa o comércio com nossos dons. Barganhamos e montamos a melhor equipe de louvor, banda ou ministério com as seguintes frases: "Se você tocar comigo, seremos os melhores". "O outro grupo é ruim, fique com o meu e você será um sucesso." Não viva em função de seu dom, mas louve a Deus com uma adoração que nasce no coração."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Instrumentos de Percussão na Música Sacra

Autor: Ozeas C. Moura
Endereço paa o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/percussao_musica.htm

Destaques:
"Em se tratando de música sacra, apresentada no culto em louvor a Deus, vê-se que tambores e tamborins (o mesmo que adufes) ficaram de fora da música sacra, apresentada no templo, uma vez que estavam associados ao culto pagão e por fazerem parte da música secular, de comemoração ou entretenimento. Eles foram proibidos no templo, mas admitidos fora dele em festividades e encontros sociais. Isso indica que não eram maus em si mesmos, mas não eram tocados no templo justamente por sua associação com o entretenimento secular."

"Essas coisas que aconteceram no passado hão de ocorrer no futuro.Satanás fará da música um laço pela maneira por que é dirigida. Deus convida Seu povo, que tem a luz diante de si na Palavra e nos Testemunhos, a ler e considerar, e dar ouvidos. Instruções claras e definidas têm sido dadas a fim de todos entenderem. Mas a comichão do desejo de dar origem a algo de novo dá em resultado doutrinas estranhas, e destrói largamente a influência dos que seriam uma força para o bem, caso mantivessem firme o princípio de sua confiança na verdade que o Senhor lhes dera." (Mensagens Escolhidas, v.2, p. 36-38, itálicos acrescentados).

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Adoração e Missão na Esperança

Autor: Karl Haffner
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adoracao/adoracao_missao.htm

Destaques:
"Se Deus não é o objeto de nossas afeições, então encontraremos outra coisa para adorar. Ídolos do cinema, vídeo-games e carros roubarão nossa adoração, se não enfocarmos o único Deus que é realmente digno de nosso louvor, o Deus que criou tudo nos céus e na Terra."

"Com mais freqüência ainda, as pessoas confundem adoração com entretenimento egoísta. Assim, dizem coisas como: "Vou assistir a uma reunião na igreja central, porque lá estará um pregador de outra cidade." "Na próxima semana, vou adorar na igreja tal, porque lá há uma banda musical animada". Qual e o resultado disso? Estamos criando uma geração de viciados que correm para a adoração mais elétrica numa semana e, na semana seguinte, para o pregador mais animado, nunca se fixando em uma igreja local. Eles alegam que os cultos de adoração falham em atender suas necessidades, pois crêem que a igreja existe para atender os caprichos de entretenimento e os desejos emocionais de consumidores egoístas."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Adoração - Sermão

Estamos escrevendo para divulgar um excelente esboço de sermão acerca deste tema fundamental para os últimos dias:a Adoração, englobando os seus principais aspectos teológicos, para que possamos compreender a vontade de Deus, como Aquele que é adorado, e o nosso papel como adoradores.

Que seja utilizado para a maior glória de Deus!

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue:http://www.musicaeadoracao.com.br



Adoração

Elias Tavares

I - Introdução

Texto Base: Salmos 95:1-7"Vinde, cantemos ao SENHOR, com júbilo, celebremos o Rochedo da nossa salvação. Saiamos ao seu encontro, com ações de graças, vitoriemo-lo com salmos. Porque o SENHOR é o Deus supremo e o grande Rei acima de todos os deuses. Nas suas mãos estão as profundezas da terra, e as alturas dos montes lhe pertencem. Dele é o mar, pois ele o fez; obra de suas mãos, os continentes. Vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do SENHOR, que nos criou. Ele é o nosso Deus, e nós, povo do seu pasto e ovelhas de sua mão."

A Bíblia está repleta de convites à adoração. Este é um dos conceitos mais recorrentes em todo o texto bíblico.

Conceito (Aurélio)
Adoração:
"Culto a uma divindade; Culto, reverência, veneração".

O conceito de adoração envolve dois elementos:
  1. Deus
  2. O homem
Culto é oferecido, prestado, e não assistido.
II - Deus

A adoração é a resposta humana à presença de Deus. Mas qual Deus?

1 - Quem é Deus?
Deus se caracteriza pelos paradoxos:
  • Amor e Justiça (Salmo 116:5 – "Compassivo e justo é o SENHOR; o nosso Deus é misericordioso.")
  • Habita o universo e também o coração dos homens (Isaías 57:15 – "Porque assim diz o Alto, o Sublime, que habita a eternidade, o qual tem o nome de Santo: Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos e vivificar o coração dos contritos".)
  • Próximo e distante (Salmo 113:5-6 - "Quem há semelhante ao SENHOR, nosso Deus, cujo trono está nas alturas, que se inclina para ver o que se passa no céu e sobre a terra?")
Estes paradoxos poderiam ser resumidos nas duas visões básicas de Deus:
  • Trascendente (acima de tudo) e
  • Imanente (ligado a algo e inseparável dele)
Quase todas as deformações religiosas derivam da falta de equilíbrio entre estas duas visões:
  • Quando prevalece a visão transcendente temos a religião ditatorial e inquisidora
  • Quando prevalece a visão imanente temos a religião frouxa.
2 - Deus não muda
Malaquias 3:6"Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso, vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos."

Tiago 1:17"Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança."

Não há Deus do Velho Testamento e Deus do Novo Testamento.
III - O Homem

A adoração é a resposta humana à presença de Deus. Mas qual o papel do homem?
  • Sempre que o homem entra em contato com a divindade, há um ato de humildade e adoração, podendo ser:
    • Resposta natural do homem (maioria das vezes): Êxodo 20:18-19; Êxodo 34:6-8; Josué 5:13-15; Isaias 6:1-5
    • Exigência de Deus: Êxodo 3:4-5; Êxodo 19:10-13
  • A exigência divina não está condicionada a:
    • Fatores culturais:
      • Deuteronômio 18:9"Quando entrares na terra que o SENHOR, teu Deus, te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos."
      • Números 15:15-16"Quanto à congregação, haja apenas um estatuto, tanto para vós outros como para o estrangeiro que morar entre vós, por estatuto perpétuo nas vossas gerações; como vós sois, assim será o estrangeiro perante o SENHOR. A mesma lei e o mesmo rito haverá para vós outros e para o estrangeiro que mora convosco."
    • Gosto pessoal
Embora a nossa cultura e gosto pessoal influenciem nossa adoração, pois ela é um ato do homem, eles não podem ser o fator determinante do tipo de adoração que apresentaremos.

IV - A Adoração

A adoração é o resultado natural do encontro entre Deus e o homem.

Salmos 100"Celebrai com júbilo ao Senhor, todos os moradores da Terra. Servi ao Senhor com alegria, e apresentai-vos a ele com canto ... Porque o Senhor é bom, e eterna a Sua misericórdia; e a Sua verdade se estende de geração a geração".

1 - Há adoração que Deus rejeita?
Temos na Bíblia diversos exemplos de adoração rejeitada por Deus:
  • O sacrifício de Caim (Genesis 4:3-5)
  • Nadabe e Abiú (Levítico 10:1-2)
  • Uzá (II Samuel 6:6-7)
  • Adoração com coração falso ou dividido (Amós 5:21-23, Atos 5:1-10 – Ananias e Safira)
E diversos outros exemplos.

Dos textos acima podemos perceber dois grandes motivos para que Deus rejeite a adoração:
  • Uma forma incorreta (como Deus não tinha ordenado)
  • Coração falso ou dividido
2 - O que é "Adoração" X "Louvor"
Conceitos(Aurélio)
  • Adoração:"Culto a uma divindade; Culto, reverência, veneração".
  • Louvor:"Glorificação, exaltação".
Observa-se que há uma diferença importante entre estes dois conceitos. Embora o conceito de Adoração esteja intimamente ligado à divindade, o Louvor não possui necessariamente esta finalidade.

A Bíblia menciona, de forma favorável, em inúmeros trechos, o louvor a pessoas. Por exemplo no cântico à mulher virtuosa:

Provérbios 31:28-31 – "Levantam-se seus filhos e lhe chamam ditosa; seu marido a louva, dizendo: Muitas mulheres procedem virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas.Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa será louvada. Dai-lhe do fruto das suas mãos, e de público a louvarão as suas obras."

A palavra hebraica usada aqui é "Halal", louvar, raiz do termo Halelu-ia.

No entanto não podemos adorar pessoas (Deuteronômio 5:9 citado por Jesus em Mateus 4:10).

Para que os conceitos de Louvor e de Adoração possam estar fundidos, os seguintes requisitos devem ser preenchidos:
  1. O Louvor tem que ser dirigido única e exclusivamente a Deus.
  2. Deve partir de um coração plenamente consciente de sua condição diante de um Deus supremo, perfeito e santo. Não há adoração sem humildade e consagração.
  3. Toda arte, técnica e gosto humanos tem que estar absolutamente consagrados, para que possam ser apresentados diante de um Deus supremo, perfeito e santo.
Como é a nossa adoração?

Salmos 96:6"Adorai o Senhor na beleza da Sua Santidade".


Elias Tavares é violinista, violista, regente e professor de música. Freqüenta a comunidade Judaico-Advemtista de São Paulo - SP

Uma Ponderação Sobre o Adoracionismo de Nossas Igrejas

Autor: Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adorador/adoracionismo.htm

Destaques:
"A idéia deste artigo me veio quando, me debrucei em Amós. Vi semelhanças incríveis entre o Israel do tempo do profeta e a igreja do meu tempo. Havia grande ênfase no culto, mas não havia ênfase alguma em caráter. O povo dissociou a adoração a Deus do caráter do adorador. É a partir daqui que sigo. Transformou adoração em festa, e não em contrição."

"A situação social e espiritual do tempo de Amós era trágica. A leitura do seu livro mostra dominação econômica, empresários exploradores, religião de fachada conluiada com o poder dominante, líderes religiosos mais preocupados com sua situação financeira que com a situação espiritual do povo, e uma exaltação do status quo político e religioso, tudo regado com muito louvor."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Teria Deus Criado os Tambores?

Autor: Hilton Robson Oliveira Bastos
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/teria_deus.htm

Destaque:

"Se Deus criou os tambores, por que eles não se encontram em nenhum dos versos que autorizam o uso de instrumentos musicais no Templo? Afinal, foi ele uma cópia do "verdadeiro Tabernáculo que o Senhor erigiu e não o homem". O modelo do Templo é uma cópia do Santuário Celeste, onde são executados os louvores para adoração a Deus. Se Deus criou os tambores para Lúcifer dirigir o louvor no Santuário Celeste, por que não autorizou o uso em seu Templo Terrestre? Teria Deus mudado o sistema de adoração? Deus altera suas determinações a respeito de como devemos adorá-lo? (I Crônicas 25:3, II Crônicas 5:12, II Crônicas 20:28, II Crônicas 29:25, Êxodo 25:8, Hebreus 8:2, Malaquias 3:6)."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

O Perigo de Desfoque da Função Primária da Música Litúrgica Protestante

Autor: Pedro Augusto Dutra de Oliveira
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/perigo_desfoque.htm

Destaques:

"Se nos preocupássemos em educar musicalmente nossas congregações não mais nos preocuparíamos tanto com questões desse tipo, pois por si só cada membro abriria mão de ouvir e praticar dentro e fora da igreja todo o lixo musical que a indústria cultural nos impõe, lixo esse que muitas vezes aparece sem restrições dentro da igreja, pois muitas vezes cumprem todas as regras da suposta "música aceitável", mas continuam a ser lixo. A educação musical abriria possibilidades musicais mais interessantes para todos."

"Com certeza, o simples fato, de se entoar a mesma música que pessoas que compartilharam a mesma fé entoaram, traz encorajamento, animação ao coração e acende a fé dos atuais peregrinos. É revificante, ao entoar o hino Ein' feste Burg (Castelo Forte), saber que o mesmo foi entoado por Lutero em momentos de dificuldades e durante séculos por pessoas que professavam a mesma fé. Para aqueles que possuem um berço na igreja, é reacender a fé entoar o hino que o pai, avô ou até mesmo o bisavô, mais gostava, pessoas que professaram a fé durante a vida, desancaram e que aguardam sua recompensa. Acredito que por gerações foi cantado o canto de triunfo entoado pelo povo de Israel quando foram livrados por Deus do exército de Faraó."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

A Cronologia do Salmo 150

Autor: Gilberto Theiss
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/cronologia_salmo_150.htm

Destaques:
"No tocante à adoração musical, o povo progressivamente foi abandonando os velhos costumes egípcios. Entre esses costumes que foram abandonados, destacamos as danças e o uso de tambores. Se lermos as histórias em suas seqüências lógicas, tendo como base a liturgia, perceberemos nitidamente tal fato"

"Embora não tenhamos plenas condições de saber as razões pelo qual Deus não permitiu a entrada dos tambores no templo, hoje com todo conhecimento sendo jorrado nos meios teológicos acadêmicos na teologia musical, podemos ter uma vaga noção de algumas possíveis razões. Descobertas científicas e acadêmicas sobre tambores e bateria não favorecem seu uso para momentos em que é exigido a reflexão. Mesmo em situações em que são usados em contexto marcial, faz-se necessário extrema habilidade e ponderação."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Música, um Diferencial em Nossa Adoração

Autor: Rayssan Guimarães Cruz
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/musica_diferencial.htm

Destaques:
"A função da música no momento de adoração é fundamental. Neste instante deveríamos nos preocupar com nossas escolhas, principalmente na esfera musical. Como cristãos, muitas vezes temos negligenciado a importância deste momento tão especial."

"A palavra de Deus contém muitos exemplos de como podemos adorar. Lá encontramos que a verdadeira adoração a Ele tem um propósito específico. 'A oferta de Caim é uma prova que o culto cristão tem um propósito e um significado teológico'. O culto é mais do que simplesmente um gesto espontâneo feito pelo homem a sua própria maneira."

"A preocupação de muitos tem sido oferecer aquilo que agrade ao público, atitude completamente errada, pois o gosto do ser humano é falho, muitas vezes apoiado no pecado. Portanto, se procurarmos agradar o gosto do pecador, estaremos oferecendo a ele o próprio pecado. O foco não deve ser o homem, mas Deus e Sua palavra."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Uma Balbúrdia de Ruídos

Autor: Paul Hamel
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/egw/balburdia_ruidos.htm

Destaque:
"Embora, como Haskell observou, muitos novos membros estivessem "sendo acrescentados às igrejas", a Sra. White desaprovou veementemente os esforços evangelísticos que envolvessem saltos, dança e gritos. Seu conselho não era favorável ao zelo extraordinário e ao emocionalismo que parecia estar ganhando proeminência nas fileiras dos adventistas. "Sua religião parece ser mais da natureza de um estimulante do que uma permanente fé em Cristo. Os verdadeiros pastores conhecem o valor da obra interior do Espírito Santo sobre o coração humano. Satisfazem-se com a simplicidade nos cultos. Em vez de dar valor ao canto popular, volvem sua atenção principalmente para o estudo da Palavra, e dão de coração louvor a Deus."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Textos de Carlos Renato de Lima Brito

Estamos escrevendo hoje para divulgar uma série de artigos, escritos por Carlos Renato de Lima Brito.

Brito é co-pastor e ministro de música da Igreja Batista Regular de Novo Juazeiro, em Juazeiro do Norte-CE e professor da área de música sacra do Seminário Batista do Cariri, situado na cidade do Crato-CE. Além disso, mantém o blog ViolaBrito ( http://violabrito.blogspot.com/ ). Os artigos abrangem várias facetas da adoração e da música, tendo sempre como foco a pessoa do adorador e seu papel na experiência de adoração.

Como são vários textos, recomendamos uma visita aos endereços listados abaixo para conhecer melhor este material.

O Papel da Música na Edificação da Igreja --> http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adorador/papel_musica_edificacao.htm
Música, Para Que Música? --> http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adorador/musica_para_que.htm
O Cristão e a Cultura --> http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adorador/cristao_cultura.htm
O Jovem e a Música Gospel --> http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adorador/jovem_musica_gospel.htm
O Jovem e o Hinário --> http://www.musicaeadoracao.com.br/hinos/jovem_hinario.htm
Instrumentos Musicais: Sim ou Não? --> http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/instrumentos_musicais.htm
O Funk e o Culto Evangélico --> http://www.musicaeadoracao.com.br/crescimento/funk_culto.htm
Definindo Adoração --> http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adoracao/definindo.htm
Os Meios de Adoração --> http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/meios.htm
Posso Ouvir Música Mundana? --> http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adorador/posso_musica_mundana.htm
Adoração e Aparelhagem de Som --> http://www.musicaeadoracao.com.br/tecnicos/sonorizacao/adoracao_aparelhagem.htm
O Papel da Música na Igreja --> http://www.musicaeadoracao.com.br/ministerio/papel_musica.htm
Quem Regerá, Afinal? --> http://www.musicaeadoracao.com.br/ministerio/quem_regera.htm

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

O Canto do Senhor

Autor: Vanderlei Dorneles
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/canto_senhor.htm

Destaques:
"O objetivo deste artigo é expor o sentido do Salmo 150 a partir da identificação de seu contexto, que seja uma breve história bíblica do louvor em Israel. Todo estudo da Bíblia precisa ser embasado em noções metodológicas oferecidas pela própria Bíblia. Este estudo está apoiado na crença de que a Bíblia é seu próprio intérprete. Ela é suficiente em si mesma porque oferece as chaves para sua interpretação. Um texto obscuro é esclarecido por outros mais claros. Há uma unidade intrínseca à Bíblia, fruto de sua inspiração divina, sendo Deus seu autor final. A verdade revelada só pode ser obtida quando se alcança o significado original pretendido pelo autor. Isso implica que o contexto histórico e literário elucida o texto. Cada palavra deve ser entendida a partir de seu significado original. Sendo que a Bíblia é suficiente em si mesma, ela deve oferecer luz acerca de quaisquer aspectos da vida cristã envolvidos no grande conflito. Algumas pessoas pensam que a Bíblia nada tem a dizer acerca de música de adoração. Deve-se lembrar, no entanto, que a adoração é o ponto crucial de início ao fim do grande conflito entre Deus e o adversário. Sendo assim, a Bíblia certamente tem muito a ensinar acerca do assunto."

"Em I Crônicas 15:11 e 12, é dito que Davi chamou os sacerdotes para planejar o transporte da arca, o que ele não tinha feito na primeira vez. Deve-se considerar um ponto crucial para a leitura do relato: Se Davi tivesse entendido que seu erro consistia em ter colocado a arca num carro e permitido que não-sacerdotes a transportassem, na segunda festa ele alteraria esse ponto e todo o restante faria igual, especialmente a música. Mas não foi isso que aconteceu. Ele combinou que os sacerdotes deveriam levar a arca (15:13), e que eles deveriam fazer a música para louvar a Deus (15:16). Ao passo que a ordem para carregar a arca é relatada em apenas um verso, o cronista narra a música desse evento em dezenas de versos. Embora informe que Davi tenha dançado (I Crônicas 15:29), o cronista repete várias vezes a lista de instrumentos, que não sugere uma música feita para dançar. Foram usados "címbalos, alaúdes e harpas", além de trombetas (ver I Crônicas 15:16, 19-21, 28, 16:5, 42). Deve-se notar que a partir desse evento a lista "címbalos, alaúdes e harpas" torna-se uma expressão técnica para a música do templo."

"Ellen G. White diz que "da santidade atribuída ao santuário terrestre os cristãos devem aprender como considerar o lugar onde o Senhor propõe encontrar-se com seu povo". Ela acrescenta que "as coisas sagradas e preciosas, destinadas a prender-nos a Deus, estão quase perdendo sua influência sobre nosso espírito e coração, sendo rebaixadas ao nível das coisas comuns". E por fim, compara, "para a alma crente e humilde, a casa de Deus na Terra é como a porta do Céu. Os cânticos de louvor, a oração, a palavra ministrada pelos embaixadores do Senhor, são os meios que Deus proveu para preparar um povo para a assembléia lá do alto, para a reunião sublime à qual coisa alguma que contamine poderá ser admitida" (Testemunhos Seletos, vol. II, p. 193)."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

A Bateria e o Transe nos Rituais Xâmanicos

Autor: Hilton Robson
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/bateria_transe.htm

Destaques:

"Quando comecei a estudar os escritos de Ellen White em 1996 fui compreendendo o drama que se desenrola deste da queda de Lúcifer, e que todo assunto deve ser analisado à luz do Grande Conflito. Então, como o tema principal é a adoração neste quadro, não podemos ignorar o fato de que o louvor, que é parte integrante na adoração, está fora deste contexto. Devemos deixar nossos pensamentos, opiniões próprias e levar este assunto bem mais a sério do que tem sido levado."

"Alguns utilizam o texto de Ellen White onde ela diz que não devemos nos opor ao uso de instrumentos musicais na adoração, eu pergunto: será que ela está dizendo que podemos utilizar qualquer instrumento no louvor e adoração a Deus? Será que esse texto dá plena garantia que podemos utilizar qualquer instrumento? Ou ela está se referindo apenas ao acompanhamento com instrumentos musicais aos cantores ao realizar o serviço de cântico como era realizado em II Crônicas 29:25? Você já prestou atenção na frase que vem logo depois desta declaração? Veja o texto completo: "Escolha-se um grupo de pessoas para tomar parte no serviço de canto. E seja este acompanhado por instrumentos de música habilmente tocados. Não nos devemos opor ao uso de instrumentos musicais em nossa obra. Esta parte do serviço deve ser cuidadosamente dirigida; pois é o louvor de Deus em cântico. Nem sempre o canto deve ser feito apenas por alguns. Permita-se o quanto possível que toda a congregação dele participe". Obreiros Evangélicos, págs. 357 e 358. Preste atenção na frase: "cuidadosamente dirigida, pois é o louvor a Deus em cântico", por favor reflita sobre isto de maneira humilde, sem pensamentos pré-concebidos, pois às vezes prestamos atenção só na parte que nos interessa e esquecemos do restante que daria outro sentido à frase, será que o veadeiro sentido do texto não seria este: "podemos utilizar instrumentos musicais no serviço de cântico, mas devemos ter cuidado ao escolhê-los, pois é o louvor a Deus que está em jogo"? Pense nisto, por favor. Outro ponto a ser analisado é que se com este texto podemos utilizar qualquer instrumento musical na adoração no templo isso poderia causar grandes inconvenientes. Então, amado irmão, pense com carinho neste texto, ore a Deus e peça entendimento e humildade para aceitar a determinação de Deus."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Textos do Pr. Isaltino Gomes

Estamos escrevendo hoje para divulgar vários textos de um mesmo autor: Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho. O autor, um ministro Batista, mantém um blog bastante ativo em http://www.isaltinogomes.com. Deste blog, destacamos e reproduzimos os seguintes textos:

- A Força da Ignorância --> http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/forca_ignorancia.htm
- Alegria Demais Faz Mal --> http://www.musicaeadoracao.com.br/crescimento/alegria_demais.htm
- Cultos Biblicamente Relevantes --> http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adoracao/cultos_relevantes.htm
- O Grande Hino Cristológico De Efésios - Parte 1 --> http://www.musicaeadoracao.com.br/hinos/hino_efesios1.htm
- O Grande Hino Cristológico De Efésios - Parte 2 --> http://www.musicaeadoracao.com.br/hinos/hino_efesios2.htm
- Uma Análise dos Cânticos nos Evangelhos - O Magnificat e o Benedictus --> http://www.musicaeadoracao.com.br/hinos/magnificat_benedictus.htm

O autor descreve a realidade no meio evangélico, citando exemplos e dando referências que são próprias de seu contexto. Apesar disto, reproduzimos os textos porque acreditamos que qualquer denominação poderá tirar lições valiosas das reflexões levantadas nestes comentários, mesmo que a sua realidade seja ligeiramente diferente da descrita.

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

O Uso da Síncope na Música de Adoração

Autor: Levi de Paula Tavares
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/uso_sincope.htm

Destaques:

"Assim como QUALQUER outro elemento musical, a síncope, por si mesma, não é errada. Ela é uma variação rítmica, que pode agir favoravelmente, quando utilizada de forma que não passe disso: uma variação, um detalhe, um ornamento, ou seja, é necessário que o uso seja ocasional. Numa música que usa a síncope de forma apropriada, continua muito claro onde ocorre o tempo forte e o tempo fraco e esta variação é interessante."

"Portanto, uma vez que a música é um estímulo e todo estímulo exige uma resposta, a música que escolhemos para o culto define o tipo de culto que desejamos: se queremos um culto racional, meditativo, solene, então usaremos músicas nas quais a síncope é apenas uma variação rítmica. Se desejamos um culto emocional, expansivo, que estimule movimentos corporais, então escolheremos músicas fortemente sincopadas. Mas a pergunta que verdadeiramente se impõe é: qual modelo de culto está de acordo com o que Deus espera de Seus filhos?"

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Seria Errado Bater Palmas na Igreja? - Uma Resposta

No início de março de 2009, o Pr. Valdeci Júnior escreveu e gentilmente nos enviou um artigo intitulado Seria Errado Bater Palmas na Igreja?. O artigo (disponível aqui) foi publicado pelo Advir, tendo sido copiado também por inúmeros blogs e sites. Este artigo chegou a causar uma certa confusão junto a algumas pessoas, que acreditavam que esta seria a posição da IASD, visto que o autor é um pastor, membro da Rede Novo Tempo de Comunicação.

Porém, por não concordarmos com a linha argumentativa seguida pelo autor nem com as conclusões propostas pelo artigo, decidimos publicar uma resposta, ponto a ponto, devidamente respaldada nas Escrituras e nos escritos de Ellen G. White. Esta resposta foi disponibilizada no endereço http://www.musicaeadoracao.com.br/debate/resposta_palmas.htm.

Esta resposta pode ser obtida no formato PDF, clicando aqui

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Experiências Carismáticas na Igreja Adventista do Sétimo Dia; Presente e Futuro

Autor: George E. Rice
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/egw/experiencias_carismaticas.htm

Resumo:
O autor é membro do Ellen G. White Estate, ou seja, é uma autoridade para indicar qual é a interpretação apropriada aos textos do Espírito de Profecia. Com base em uma série de 12 artigos escritos por Arthur L. White para a Review ans Herald, o autor discorre sobre os conselhos de Ellen White acerca das experiências carismáticas ocorridas no passado e como elas deveriam se repetir no futuro, contradizendo alguns autores que pretendem dar uma interpretação historicista a alguns textos sobre este assunto, notadamente o texto que descreve as experiências carismáticas ocorridas na campal de Indiana em 1900 (Mensagens Escolhidas, vol. 2, pp. 31-39).

Destaques:

"Qual foi o perigo que a profetiza viu lançando sua sombra sobre a senda do povo de Deus? Poderia ser que ela compreendera que Satanás introduziria as experiências extáticas em nossos cultos de adoração com o propósito de desviar as pessoas para longe da Palavra de Deus como sendo o árbitro das experiências religiosas, para os exercícios emocionais como o critério para uma experiência genuína? Uma coisa é clara; conforme a compreensão de Ellen White se aprofundou e Deus revelou a ela os métodos que Satanás usaria para ganhar o controle das igrejas cristãs ao término do grande conflito, suas palavras de cautela tornaram-se mais claras e mais fortes, conforme ela se conduziu a igreja para longe das experiências extáticas e emocionais."

"Nosso culto de adoração não deve ser frio e sem vida. Ellen White diz que existe um entusiasmo saudável, mas o que é um entusiasmo saudável? "Unicamente o Espírito de Deus pode criar um entusiasmo são. Deixai que Deus opere, e ande o instrumento humano silenciosamente diante dEle, vigiando, esperando, orando, olhando a Jesus a todo momento, conduzido e controlado pelo precioso Espírito que é luz e vida" (Mensagens Escolhidas, vol. 2, pp. 16, 17). Um entusiasmo saudável é uma alegria santa que resulta de contemplarmos a obra de Deus. Esta alegria é expressa em louvor e adoração conforme o ser humano caminha mansa e reverentemente na presença do grande Criador e Redentor."

"Devemos estar em guarda, que nossa experiência espiritual esteja fundamentada na Palavra de Deus, e não em experiência extáticas. Fortes alertas são dados àqueles que buscam um pico emocional através de uma "experiência espiritual". A Palavra de Deus deve ser o sólido fundamento sobre o qual construímos a nossa experiência. Qualquer outra coisa, eventualmente provará ser um fundamento na areia. Note a ênfase colocada sobre a Palavra como base para nossas vidas espirituais."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

O Problema NÃO é a Bateria

Autor: Evanildo Carvalho
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/problema_nao_bateria.htm

Destaques:

"A questão crucial não jaz na existência ou utilização de um instrumento musical, simplesmente, mas numa mudança de princípios e objetivos no tocante à própria adoração como fim em si mesma. O adventismo do século XXI foi, com toda certeza, contaminado, em sua adoração musical, pelo louvor espúrio da comunidade pentecostal."

"Penso que ainda trata-se de um conflito ente luz e trevas que ficará renhido a ponto de determinar separação e segregação. O importante agora é DEFINIÇÃO. Não estou falando de guerra irmão contra irmão! Estou falando de uma batalha contra os principados e potestades que atuam nos filhos da desobediência."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

A Música na Escatologia de Ellen White

Autor: Pr. Jorge Mário de Oliveira
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/egw/musica_escatologia.htm

Resumo:
O autor demonstra, através de criteriosa pesquisa e correta exegese dos textos de Ellen G. White, que a serva do Senhor anteviu que, nos útimos dias, Satanás usaria a música para enredar e enganar a muitos, produzindo um estilo de adoração que muitos pensariam ser obra do Espírito Santo, mas que não passaria de um engano satânico.

Destaques:
"A Igreja Adventista do Sétimo Dia tem duas armas poderosíssimas no grande conflito contra o mal. (1) O espírito de submissão a Deus na obediência aos Seus mandamentos e (2) a orientação profética através da qual Deus a conduz evitando distorções e alertando quanto às armadilhas e minas ao longo do caminho. Este bom espírito a tem preservado ao longo de sua história, de muitas heresias e tendências destruidoras. Não sem lutas ou perdas, mas a confiança na palavra profética das Escrituras Sagradas e de Ellen G. White tem sido um guardião."

"O papel do profeta não é meramente mostrar o futuro revelado, mas orientar para que quando o futuro se torne presente, os filhos de Deus, sensíveis à voz da profecia, possam saber como agir e que decisões tomar. É exatamente isso que Ellen White faz na carta a Haskell. O êxtase criado pelo estilo de música seria chamado de operação do Espírito Santo."

"Algumas pessoas preferem ter qualquer tipo de música no culto do que não ter música nenhuma. Segundo Ellen White, porque é melhor não ter certos tipos de música no culto? Porque "a verdade para este tempo não necessita nada dessa espécie em sua obra de converter almas. Uma balbúrdia de barulho choca os sentidos e perverte aquilo que, se devidamente dirigido, seria uma bênção. As forças dos agentes satânicos misturam-se com o alarido e barulho, para ter um carnaval, e isto é chamado de operação do Espírito Santo." (Mensagens Escolhidas, v. 2, p. 36)"

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Música na Igreja - C. S. Lewis

Autor: C. S. Lewis
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/musica_igreja_lewis.htm

Destaques:
"A mim parece muito importante definir cuidadosamente a forma, ou as formas, de música que podem glorificar a Deus."

"Se for bem sucedido, eu acho que os artistas são os mais felizes dos homens: privilegiados como mortais para honrar a Deus como anjos e por alguns poucos preciosos momentos, ver espírito e carne, trabalho e gozo, talento e adoração, o natural e o sobrenatural, todos fundidos numa unidade que deveria ter existido antes da queda."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

A Discussão Cristã Contemporânea da Música na Adoração

Autor: Dr. Wolfgang H. M. Stefani
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/debate/discussao_contemporanea.htm

Destaques:
"Apesar do interesse no assunto, o gerenciamento do problema por parte dos protestantes tende a ser ineficaz. Seja pelo confuso labirinto de opiniões ou pelas diretrizes oficiais e eruditas ineficientes, as congregações são deixadas 'aos seus próprios gostos e recursos'. "

"Na última metade do século XX outra abordagem para classificar a música se tornou muito popular e foi denominada pragmatismo. O pragmatismo defende qualquer música que 'funcione', 'alcance', 'traga resultados' ou simplesmente faça apelos à congregação ou à audiência - em outras palavras, o efeito prático da música determina a sua validade. O 'resultado (fim) justifica o uso de qualquer música (meio) desde que o resultado esperado seja alcançado.'"

"Estilos de música são espiritualmente ligados. Apesar da repetida alegação de que não são relevantes na tomada de decisão sobre música de adoração cristã, este [livro] mostra evidências de que estilos musicais são verdadeiras incorporações de crenças sobre a realidade.A evidência da íntima relação entre música e religião em todas as culturas; a influência determinante do estilo de música sacra na expressão artístico-cultural total documentada em ambientes específicos; e a linha direta de impacto delineada do conceito de divindade na consciência estática para a expressão artística demonstra que a tomada de decisão sobre estilos de música de adoração é inevitável."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Música: Emoção Universal?

Autor: Diversos
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/efeitos/emocao_universal.htm

Destaques:
"Na primeira fase do experimento, Fritz e colegas mostraram que o percentual de reconhecimento correto de cada emoção para o grupo étnico (Mafa) – que desconhecia a música ocidental – foi acima do nível da chance, à semelhança dos participantes ocidentais. Isso indica que algum aspecto da música ocidental (como o ritmo, por exemplo) contém informação de caráter emocional que possa ser reconhecido universalmente e transcenda os limites culturais. Segundo os pesquisadores, 'esse reconhecimento pode ser comparado ao também universal reconhecimento de expressões faciais ou da entonação que usamos ao falar'."

"Os resultados mostraram que ambos os grupos de participantes (Mafa e ocidentais) julgaram a música dissonante (modificada espectralmente para tornar-se desarmônica) como menos agradável que as músicas originais, de ambas as culturas. 'É provável que a dissonância sensorial produzida pela manipulação espectral influencie universalmente a percepção do quão agradável é uma música', escreveram os pesquisadores."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Os Cristãos e a Música

Estamos escrevendo para divulgar uma obra muito importante intitulada "Os Cristãos e a Música", de autoria de Carlyle Manous, publicada com destaque em nossa seção "O Adorador". Este material foi traduzido e publicado devido ao seu alto grau de relevância para o momento profético atual da igreja.

O músico, maestro, compositor e professor de música adventista americano Carlyle Manous traça detalhadamente uma argumentação solidamente embasada na Bíblia, no Espírito de Profecia e em sua experiência prática musical na igreja, fornecendo subsídios e alicerces para que possamos efetivamente fazer escolhas conscientes e espiritualmente acertadas neste campo tão subjetivo quando propenso a polêmicas e equívocos que é a música na adoração. .

Desta forma, convidamos nossos leitores a clicarem nos links abaixo, para acessar este importante material diretamente do Música Sacra e Adoração.

- Parte 1.1 - Introdução
- Parte 1.2 - O Significado na Música
- Parte 1.3 - Fazendo Escolhas
- Parte 1.4 - Questões Finais Acerca de Escolhas
- Parte 2 - Música de Adoração

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

A Música Que Agrada a Deus

Autor: Dr. Hélio dos Santos Pothin
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/musica_agrada_deus.htm

Resumo:
O Música Sacra e Adoração possui uma infinidade de textos que discorrem sobre a música apropriada para o culto ao Deus revelado nas Escrituras (ver http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/index.htm ). Muitos destes textos, embasados solidamente na Bíblia e na revelação profética, desencorajam uso da bateria nos cultos de adoração, devido aos vários problemas inerentes a este instrumento. Também temos disponíveis vários textos acerca dos efeitos da música sobre o corpo e a mente humanas (ver http://www.musicaeadoracao.com.br/efeitos/index.htm ), os quais nos permitem conhecer e afastar-se de efeitos sonoros prejudiciais durante a nossa adoração.

Porém, o Dr. Hélio S. Pothin, professor de Fisiologia Humana na Universidade Federal de Santa Maria, RS, além de cristão adventista do sétimo dia e músico experiente, consegue, com este texto, agrupar de forma magistral os dois assuntos em um só artigo, rechaçando as práticas musicais profanas na igreja não apenas com base na Bíblia e no Espírito de Profecia, mas também com base médica e fisiológica.

Devido à extensão do texto, não estamos incluindo o artigo no corpo desta mensagem, como é de costume, mas convidamos os amigos interessados a usarem o link acima para acessarem o texto completo.

Destaques:
"As ondas produzidas por uma fonte sonora podem ter ou não comprimento definido (freqüência determinada). Uma onda sonora com comprimento definido é transformada, no ouvido, em impulsos nervosos os quais são traduzidos pelo córtex (camada cinzenta mais externa do cérebro) auditivo como um tom. A música melodiosa e harmoniosa é formada por tons que possuem altura e duração fixas. Estas proporcionam ao Cérebro condições de descobrir relações e proporções entre si e, assim, ir compondo um edifício musical (Robert Jourdain. Música, Cérebro e Êxtase, Editora Objetiva, Rio de Janeiro, 1998, p. 94). Quando uma fonte sonora envia ondas sem comprimento definido (freqüência indeterminada) nosso cérebro, indistintamente, traduz essa informação como ruído (barulho). Este tipo de som é compreendido como uma agressão e, por isso, nosso organismo se prepara para enfrentá-la na forma de uma reação de estresse. Os mecanismos utilizados para isso são tão potentes que, fisiologicamente, são utilizados durante uns poucos minutos apenas, caso contrário se tornam mais prejudiciais do que benéficos ao nosso corpo."

(...)

"A liberação aumentada de neurotransmissores como a Noradrenalina e a Dopamina produz efeitos em todas as partes do sistema límbico e do córtex cerebral. Um dos efeitos, no sistema límbico, é a estimulação do centro de recompensa (área tegmentar ventral, núcleos septais e núcleo accumbens) o que produz prazer. Tudo que produz prazer tende a ser repetido. Outro efeito ocorre na modulação da excitabilidade do Córtex Cerebral, pois, níveis aumentados de Noradrenalina e Adrenalina inibem as funções do córtex pré-frontal (razão, discernimento) (Robert Lent. Cem Bilhões de Neurônios, ed. Atheneu, São Paulo, 2004). Além disso, a Adrenalina estimula os corpos amigdalóides cerebrais, supostamente o centro do comando emocional (MuSICA Research Notes, vol. IV, edição 2, Outono de 1997: Norman M. Weinberger. The Musical Hormone,(http://www.musica.uci.edu/mrn/V4I2F97.html)). Isso pode levar à predominância das emoções sobre a razão. Quando isso ocorre, a mente não consegue mais utilizar os conceitos do que é certo ou errado, ou mesmo utilizar o comando voluntário para controlar suas ações (Vanderlei Dorneles. Cristãos em Busca do Êxtase, Unaspress, Eng. Coelho, SP, 3ª ed. 2006, p. 161)."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Louvor, Adoração, e Espiritualidade: Ômega da Apostasia

Autor: Pr. Joaquim Azevedo Neto, Ph.D.
Endereço para o texto completo:
Parte I: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/louvor_adoracao_esp1.htm;
Parte II: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/louvor_adoracao_esp2.htm.

O Autor:
O Pr. Joaquim Azevedo Neto, Ph.D. é Professor de Línguas Bíblicas e Antigo Testamento do SALT-IAENE, Bahia, Editor da revista Hermenêutica e Coordenador do Centro de Pesquisa de Literatura Bíblica.

Comentários:
O artigo que estamos divulgando hoje é fruto de um intenso trabalho de pesquisa do Pr. Joaquim acerca do uso histórico, desde o Antigo Testamento até os nossos dias e no futuro, dos instrumentos de percussão na adoração. Após este estudo criterioso, a conclusão a que foi possível chegar é que as alterações deletérias causadas no espírito do culto e nas características da adoração através da utilização desta classe de instrumentos podem constituir, por suas características, o Ômega da apostasia, sobre o qual fomos tão energicamente advertidos pela serva do Senhor.

Destaques:
"Vejam que o os instrumentos acerca dos quais o mandato veio da parte do Senhor pelos profetas eram o címbalo, alaúdes e harpas. Por isso, esses são os mesmos instrumentos usados por Salomão e anteriormente por Davi no louvor a Deus no templo ou em qualquer outra ocasião de culto solene. Ainda que haja menções esporádicas de tambores e pandeiros aqui e ali no texto do Antigo Testamento, indica-se que não eram os melhores para louvar a Deus. Na verdade, foram tolerados, devido a ignorância do povo, como o foram a poligamia e as bebidas fortes. No louvor dentro da Casa de Deus, porém, essas coisas nunca foram permitidas nem mesmo toleradas."

"Podemos ver através da história judaica que os instrumentos musicais foram banidos da sinagoga já no exílio em Babilônia e enfatizado depois da destruição do templo no ano 70 d.C., sendo que a partir daí somente o shofar permanece como instrumento simbólico-litúrgico. A razão principal foi evitar qualquer associação com os cultos pagãos assimilando assim a cultura babilônica e posteriormente a greco-romana e conseqüentemente diluindo a identidade judaica. Principalmente, o culto a Cibele na Àsia Menor e de Dionísio em Roma fizeram com que os lideres judeus evitassem tais associações."

"Vemos que través de todo o Antigo e Novo Testamentos até chegarmos ao céu, a música de Deus é, era, e será do mesmo tipo e os instrumentos musicais seguindo o modelo celestial, e lembre-se que Deus não muda. Essa música é, era, e será não dançante e tocada pelos instrumentos escolhidos por Deus. Como é que podemos agora no tempo do fim, com as qualidades de Laodicéia, dizer que sabemos mais sobre louvor e adoração do que as Escrituras Sagradas, introduzindo coisas que foram rejeitadas, por instrução divina, ao longo da história?"

"Com respeito ao termo Ômega, este é a tentativa satânica de substituir o Espírito Santo, quer seja teologicamente, quer seja pela má interpretação das doutrinas bíblicas ou pelo tipo de adoração, ou por qualquer outro meio. Por exemplo, a má interpretação da justificação pela fé e a negação da existência do Espírito Santo ou por qualquer outra coisa que simule emocional e sentimentalmente a obra transformadora do Espírito Santo, como o estilo de música e adoração evangélico pentecostal e pós-moderno. Esta substituição tem como objetivo evitar o selamento do povo remanescente evitando assim o preparo do mesmo para passar pela sacudidura e receber as vestes da justiça de Cristo para participarem nas bodas do Cordeiro."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

O Ecumenismo e a Música Gospel

Autor: Prof. Sikberto Marks
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/crescimento/ecumenismo_musica.htm

Destaques:
"Aproveitamos para ressaltar uma das estratégias para a união das igrejas: cooperar no que já é comum entre as igrejas, isto é dito como "o que nos une" e dialogar, sem pressa, no que há divergência isto é dito "o que nos separa". Essa é uma estratégia que deixa em situação muito difícil aquelas igrejas que decidem não participar do ecumenismo e do diálogo inter-religioso. São vistas como não querendo cooperar para a solução dos grandes problemas do planeta. O ecumenismo é o movimento para unir todos os cristãos, e o diálogo inter-religioso para unir todas as demais religiões com os cristãos."

"E há ainda outro ponto em comum, esse realmente muito sutil. É a música gospel, que se tornou a música do ecumenismo e do diálogo inter-religioso. Muita atenção: é um ponto em comum entre os protestantes, entre os pagãos e entre os mundanos. É um ponto comum entre todas as tendências religiosas, está em todas elas, e está também no mundo. É uma música que toca tanto nas igrejas quanto nas reuniões de dança, está em todos os lugares, torna o planeta um lugar comum para um plano poderoso de afastar seus habitantes de DEUS. É o ponto comum do mundo todo."

"O grande conflito iniciou no Céu por meio de um músico. E ele conseguiu enganar um em cada três anjos. A batalha final terminará com muitos músicos exercendo impressionante poder sobre as mentes de todas as pessoas do mundo. Muitos deles se tornarão os piores inimigos da verdadeira adoração quando chegarem os dias de decidir que sinal receber, se a marca do domingo, se o selo do sábado."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Santidade ao Senhor

Autor: Prof. Sikberto Marks
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/santidade_senhor.htm

Destaques:
"De todo o mundanismo que está sendo introduzido por parte de muitos, que agem descuidadamente, sem zelo como o zelo do Senhor da igreja, a música gospel é a mais poderosa. Lúcifer, entre outras capacidades (liderança, psicologia, influência, comando, etc) tem o poder da música. Pela música pode-se exercer forte influência, seja para o bem, seja para o mal. Ela mexe com emoções, dependendo da música, também com os músculos e o corpo. É pela música que atualmente todo o falso reavivamento das igrejas populares está sendo impulsionado. É a sua plataforma básica, pois exerce sedutora atração. A música gospel dá a impressão de ter recebido o poder do ESPÍRITO SANTO. Mas se fosse assim, os pessoal que fica pulando três dias nos pagodes também teriam recebido o mesmo poder. Há outro poder em ação."

"Agora preste atenção à frase seguinte. Esse ritmo sedutor receberá um poderoso aliado para derrubar de vez os servos de DEUS: é o decreto dominical. E muitos cairão, é a sacudidura. ... E para onde estes que caem irão? Para o lugar onde essa música continuará sendo tocada, as igrejas ecumênicas do falso reavivamento, que estarão, nesses dias, alardeando mais do que nunca que possuem o poder do ESPÍRITO SANTO, onde mais do que nunca serão realizados sinais e maravilhas, de satanás."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Novas Palestras

Estamos escrevendo hoje para divulgar 4 novas palestras no formato PowerPoint adicionadas ao Música Sacra e Adoração

Adoremos ao Senhor: http://www.musicaeadoracao.com.br/palestras/adoremos.htm
A Dança na Bíblia: http://www.musicaeadoracao.com.br/palestras/danca_biblia.htm
Estilos Adventistas de Culto: http://www.musicaeadoracao.com.br/palestras/estilos_culto.htm
Música Sacra e Contemporânea: http://www.musicaeadoracao.com.br/palestras/sacra_contemporanea.htm

Convido aos interessados a visitar, assistir e divulgar.

Aproveito para divulgar o site de onde essas palestras vieram. Trata-se de um repositório de palestras, organizado pelo nosso amigo Herbert de Carvalho, no endereço http://www.slideshare.net/herbertvix. São mais de 200 palestras de cunho religioso, espiritual e doutrinário, todas no formato PowerPoint, com possibilidade de download.

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

A Falta de Critérios para a Música Sacra

Autor: Pr. Douglas Reis
Endereço na Internet: http://www.musicaeadoracao.com.br/palestras/criterios_musica.htm

Destaques:
"Se quisermos chamar outros à adoração correta (o que está incluso na primeira mensagem angélica), nós mesmos precisamos conhecê-la e praticá-la."

"A Revelação deve ser aplicada de forma coerente pelo adorador individual, a medida que ele cresce em sua compreensão da Verdade, rendendo sua individualidade ao controle do Espírito Santo; não se trata de uma 'anulação' do indivíduo, como propõe a filosofia chinesa, mas de submeter-se a Deus, expressando individualmente o quanto Ele representa para nós."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Carta Aberta a um Teólogo que vê a Música Sacra como Letra Religiosa

Autor: Pr. Douglas Reis
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/debate/carta_aberta.htm

Destaques:
"Ponderemos: se qualquer música serve, desde que se "encaixe" em um determinado contexto, e, naturalmente tenha uma letra biblicamente correta, então o que fazer com as demais declarações de Ellen White, que repreendem ou orientam as pessoas sobre o tipo de música que agrada a Deus?"

"Você ainda questionou sobre ser possível seguir as orientações de Ellen White, uma vez que ela não nos deixou partituras. Objeções de mesma natureza poderiam levantar nutricionista adventistas: "será possível seguir os conselhos de Ellen White se ela não montou cardápios?" E diriam os pedagogos: "como pautar nossos bases educacionais em Ellen White se ela não legou um plano de aula ou um currículo modelo?" Enfim, se todos fôssemos seguir tal raciocínio, terminaríamos perguntando: afinal, de que valem os conselhos de Ellen White, se não os podemos praticar?"

"Todavia, volto a enunciar a questão que você ainda não quis ou não soube responder: "Se eu fosse empreender um estudo cúltico a partir dos Salmos, ou mesmo de qualquer outro livro bíblico, você acha que encontraria padrões diferentes, em essência, que chegassem a contradizer o Espírito de Profecia? Se a sua resposta for positiva, então Ellen White não pode ser inspirada! Se a sua resposta for negativa, então você terá de concordar que estudar o assunto explorando o Espírito de Profecia ou a Bíblia chega ao mesmo resultado e há critérios para a adoração! Qual a sua resposta?""

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

O Gospel é Pop: Música e Religião na Cultura Pós-Moderna

Estamos divulgando um trabalho muito especial:O Gospel é Pop: Música e Religião na Cultura Pós-Moderna. Trata-se da tese de Mestrado em Música pela UNESP de Joêzer De Souza Mendonça, que mantém o blog Nota na Pauta ( http://notanapauta.blogspot.com/ ). Este material está disponível para leitura e download no endereço http://www.ia.unesp.br/pos/stricto/musica/pos_dissertacoes_musica2009.php.

Sendo uma tese de mestrado, é um trabalho denso, detalhado, mas que deve ser conhecido pelo pesquisador sério, principalmente por aqueles que se preocupam com as tendências Gospel que têm despontado mesmo nas igrejas tradicionais, como a Igreja Adventista. É uma obra importante porque aponta claramente a origem dessas tendências, bem como o seu resultado: a banalização da separação entre o sagrado e o profano, com a sacralização de estilos musicais de forte apelo popular e "em superficialidade hermenêutica, em distorções de conteúdos doutrinários e em subtração da solenidade e da reverência em prol da festividade e da descontração"

Destaque das Conclusões Finais:

"A defesa intransigente da chamada “revolução gospel” tem acarretado o aparecimento de novas zonas de segregação e autonomia. Segregação em face do isolamento dado às músicas que perfazem a trajetória da hinódia cristã, o que traduz tanto o senso de não pertença ao passado quanto o sentido de presente perpétuo mobilizados dentro da cultura pós-moderna; e autonomia verificável no apego exacerbado a nova e excludente tradição surgida na dinâmica do gospel contemporâneo, ou seja, apenas os mecanismos e estratégias da cultura gospel são admitidos como satisfatórios para as demandas espirituais dos evangélicos e como instrumentos indispensáveis de evangelização da juventude. "

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Idiomas Tonais São a Chave Para o Ouvido Absoluto

Autor: Diana Deutsch
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/tecnicos/musicalizacao/idiomas_ouvido.htm

Destaque:
"Ocorreu que os estudantes asiáticos não pontuaram melhor do que estudantes brancos, se não fossem fluentes no idioma de seus pais (Journal of the Acoustical Society of America, vol. 125, p 2398). Mas estudantes muito fluentes tiveram altas pontuações, conseguindo cerca de 90 por cento das notas corretas, em média. "Eles foram incrivelmente bem. A diferença foi gritante," diz Deutsch."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Aprendendo a Ler Partitura

Autor: Prof. Denis Nogueira
Endereço na Internet: http://www.musicaeadoracao.com.br/tecnicos/teoria_musical/ler_partitura.htm

Resumo:
Trata-se de uma apresentação em Power Point explicando as bases da leitura musical, iniciando com um resumo histórico da escrita musical, desde a escrita neumática do Canto Gregoriano até os nossos dias. São explicadas as figuras musicais, bem como os sinais expressivos, terminando com uma análise de trechos musicais, apresentando os diversos pontos aos quais o executante de uma partitura deve estar atento.

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

Deus Não é Surdo!!!

Autor: Marcelo de Matos Charles
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/tecnicos/sonorizacao/deus_surdo.htm

Resumo:
O volume sonoro praticado em nossas igrejas deixou de ser um problema interno de cada igreja para se transformar, em muitas ocasiões, em caso de polícia, com vizinhos se irritando, multas sendo aplicadas aos templos, etc. Não acreditamos que este seja um modelo saudável de testemunho cristão.

Ao analisar vários aspectos deste problema o autor nos relembra o que é realmente importante em um culto: adoramos e louvamos a nosso Deus, respeitando esse lugar de culto com amor, zelo e dedicação.

Destaques:
"Hoje então posso afirmar categoricamente, por testes realizados, que volumes altos dentro da nossa igreja adventista são mais prejudiciais para a adoração do que baixos volumes. Comprovadamente notou-se que, quando há um maior volume de som, a igreja conversa mais, por conseqüência acaba prestando menor atenção na pregação e no culto."

"Mas então como se resolve isso? Simples, estabelecendo padrões de decibéis. Aos que tem dificuldade em ouvir, devem sentar nos primeiros bancos, na frente, aos que ouvem bem, podem sentar mais ao fundo, e um volume deve ser votado e respeitado. Aqui em nossa igreja votamos 85 decibéis, e que no entanto não é um volume tão baixo e até consideravelmente alto, mas trabalhamos na média de 75 a 80 decibéis, pois deixamos uma folga de 10 a 15 decibéis para as dinâmicas."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

O Colapso do Movimento Evangélico

Autor: Ricardo Gondim
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/crescimento/colapso.htm

Destaques:
"Fica claro para qualquer leigo: O movimento Evangélico brasileiro se esboroa. O processo de falência, agudo, causa vexame. Alguns já nem identificam os evangélicos como protestantes. As pilastras que alicerçaram o protestantismo vêm sendo sistematicamente abaladas pelo segmento conhecido como neopentecostal. Como um trator de esteiras, o neopentecostalismo cresce passa por cima da história, descarta tradições e liturgias e se reinventa dentro das lógicas do mercado. É um novo fenômeno religioso."

"Mas a influência do neopentecostalismo já transbordou para o "mainstream" prostestante. O neopentecostalismo fermentou as igrejas consideradas históricas. Elas também se vêem obrigadas a explicar quase dominicalmente se aderiram ou não aos conceito mágicos das preces. Recentemente, uma igreja batista tradicional promoveu uma "Maratona de Oração pela Salvação de Filhos Desviados"."

"A alternativa para o rolo compressor do neopentecostalismo só acontecerá quando houver coragem de romper com dogmatismos e com os anseios de resolver os problemas da vida pela magia."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

A Adolescentização da Música Cristã

Autor: Joêzer Mendonça
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/adolescentizacao.htm

Destaques:
"A fim de não perder o público jovem, os programas gospel de rádio e TV mimam-no com cantilenas pop para ouvir no som do carro e ladainhas infindáveis mas palatáveis. Além disso, a efemeridade confere às novíssimas canções (e a alguns novos cantores) a fama transitória característica da indústria musical pop. Não há, também, resenhas e críticas em revistas ou sites que apontem excessos ou mercantilização: tudo serve para evangelizar e salvaguardar o jovem crente do mundo."

"Assim como a superficialidade poética tem substituído a densidade teológica e a teatralidade gestual tem se tornado uma marca pessoal do cantor evangélico, os esforços de comunicar-se com a juventude, se podem dar sentido e relevância aos conteúdos bíblicos tradicionais, em algumas situações também têm se deixado modelar pelos estereótipos da indústria do pop adolescente."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

É Possível que Toda Música Seja Boa?

Autor: Ellen G. White
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/egw/possivel_musica_boa.htm

Resumo:
Trata-se de uma compilação de textos de Ellen G. White, demonstrando que existem certas músicas e estilos de entretenimento que são claramente prejudiciais ao cristão. Algumas delas não deveriam ser utilizadas nem mesmo em nosso cotidiano, quanto mais em nossa adoração.

Destaques:
"Sinto-me alarmada quando presencio a frivolidade de moços e moças que professam crer na verdade. Parece que Deus não ocupa seus pensamentos. Sua mente é povoada de futilidades. Sua conversação é vazia e vã. Possuem um apurado ouvido para música e Satanás sabe qual órgão excitar, incitar, absorver e fascina a mente de modo que Cristo não seja desejado. Desvanecem-se os anseios espirituais da alma por conhecimento divino, por crescimento em graça."

"O verdadeiro cristão não desejará entrar em qualquer lugar de divertimento ou empenhar-se em qualquer diversão sobre os quais não possa pedir a bênção de Deus. Ele não será encontrado nos teatros, nem nos salões de jogos. Não se unirá com os alegres valsistas nem tolerará qualquer outro sedutor prazer que banirá Cristo da mente."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

A Igreja e a Adoração

Autor: C. Raymond Holmes
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adoracao/igreja_adoracao.htm

Resumo:
Partindo do pressuposto que o louvor é uma característica fundamental do culto cristão, o autor passa a analisar o contexto escatológico do louvor e adoração apresentados nos capítulos 4, 5 e 14 do Apocalipse, extraindo dai importantes lições para uma teologia adventista de adoração, abrangendo 4 tópicos principais:
- A identificação dos verdadeiros adoradores;
- O convite à adoração;
- O louvor na adoração (inclusive no Antigo e no Novo Testamentos) e
- A aplicação dos conceitos definidos até ali à adoração adventista contemporânea.

Devido à extensa base escriturística, O Música Sacra e Adoração utilizou na publicação deste artigo o recurso de links para os textos bíblicos online, facilitando a pesquisa ao leitor interessado em checar as fontes escriturísticas.

Destaques:
"As duas expressões fundamentais da adoração [em Apocalipse 14:7] são "temer" a Deus e dar "glória" a Deus. O primeiro tem conotações éticas e morais e obrigações que envolvem a obediência como prova de fé. O segundo tem conotações litúrgicas que envolvem o ato de adoração em si com relação aos indivíduos e também ao corpo coletivo de crentes conhecido como o remanescente. Nesta última ligação é importante notar que a Bíblia não reconhece tal coisa como uma pessoa remanescente, somente um povo remanescente. O remanescente é um conceito coletivo."

"Entrar na presença do Senhor e do Cordeiro em oração falada ou cantada significa adorá-Lo verbalmente, agradecer-Lhe pelo que Ele é e faz, confessar o pecado e arrepender-se em profunda humildade. É a confissão do pecado e a confissão de fé em Cristo que glorifica a Deus. A falha em confessar o pecado inibe o louvor, assim como a confissão de fé faz brotar o louvor."

"Na adoração Adventista do Sétimo Dia o centro das atenções deve ser o Senhor, e não o adorador. Dizer a respeito de um culto, "Ele não atende às minhas necessidades!", ou "Eu não ganho nada com isso" sugere que o adorador está no centro. Não admira que Deus esteja faltando! Não admira que tão pouco de real valor aconteça! Não admira que freqüentar a igreja se torne um enfado! Não admira que a Palavra de Deus seja muitas vezes enterrada sob os escombros da auto-exaltação humana!"

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

A Música que Agrada ao Céu

Autor: Aurélio Ludvig
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/musica_agrada_ceu.htm

Destaques:
"Tenho ciência da imensa dificuldade de escrever para irmãos meus que têm bastante conhecimento musical. Também tenho ciência da existência de músicos 'tradicionais', 'moderados' e 'liberais', termos esses criados não faz muito tempo, para 'diferenciar' um músico do outro. Mas tenho ciência do mais importante: só há dois caminhos – um certo e um errado. Quanto a isso, por incrível que pareça, todos concordam. Porém, há uma condição: 'Não mexam em minha música!'"

"Devemos ter consciência de que Deus sabe de nossas capacidades e de nossas limitações. Mas Ele sabe também que está à nossa disposição toda a orientação divina publicada quanto à adoração. Cabe a nós ser humildes o suficiente para reconhecer nossas limitações e buscar o conhecimento necessário para um louvor aceitável."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Rumo a uma Teologia Adventista de Adoração

Autor: George W. Reid
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adoracao/rumo_teologia.htm

Resumo:
George W. Reid é ex-diretor do Instituto de Pesquisas Bíblicas da Conferência Geral dos Adventistas do Sétimo Dia. Na introdução artigo, ele nos fornece o seguinte esboço:

"Até este ponto os adventistas não investigaram o assunto da adoração de maneira profunda, e estão satisfeitos em adaptar conceitos e formas receberam de outros cristãos, pois pensamos que nossa obra principal se encontra em outras áreas - proclamar a mensagem do breve retorno do Redentor em glória e como nos preparamos para esse grande evento. ... O que ainda necessita ser feito é formular uma sustentação teológica daquilo que a adoração significa para os adventistas. Este artigo pretende contribuir para essa tarefa de forma preliminar."

Destaques:

"Extraímos nossas definições de adoração a partir de fontes bíblicas, bem como da experiência humana. Embora a antropologia secularizada ofereça descrições genéricas, apontando elementos de similaridade entre todas as tentativas dos seres humanos para alcançar o divino, existem diferenças significativas, especialmente entre a adoração cristã e pagã. Alguns argumentam que uma grande afinidade a qualquer idéia ou objeto constitui adoração. Assim, o ateu pode adorar. Esta definição não se enquadra ao uso do termo nas Escrituras, portanto, não pode ser aplicada a um culto cristão que segue normas bíblicas."

"Na adoração, reconhecemos a unicidade de Deus. O relacionamento é objetivo. Quer adoremos ou não, Ele existe de forma inalterada em todos os sentidos. A adoração cristã nos leva a uma revisão de nós mesmos, em função da Sua natureza e Seu conhecimento de nós. Em tal adoração reconhecemos a Deus como fonte de tudo sendo, portanto, o próprio iniciador do culto. Estendemos a mão em resposta à iniciativa divina."

"Muitas das forças que transformaram o culto cristão primitivo em sua expressão medieval continuam a influenciar-nos hoje. Se estivermos comprometidos com três princípios básicos: (1) A adoração é teocêntrica, é um culto a Deus, (2) A adoração deve concordar com uma teologia correta, e (3) A adoração deve ter como padrão as normas bíblicas; teremos diretrizes confiáveis. Equívoco em qualquer um desses princípios fundamentais apresenta problemas sérios."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Reflexões Sobre Adoração e Música

Autor: Pr. Stephen Bohr
Endereço para o texto completo: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/meio/reflexoes.htm

Resumo:
Após participar de um suposto serviço de adoração, no qual os participantes ficam praticamente incapacitados para ouvir a mensagem, tal havia sido o grau de excitação causado pela música utilizada, o autor realiza uma reflexão acerca das questões envolvidas neste assunto.

Ao buscar compreender o problema, depara-se com os conselhos de Ellen G. White sobre o assunto e chega a várias conclusões surpreendentes. Felizmente, ele identifica indícios de que os esforços para reavivamento e reforma estejam surtindo efeito, ainda que tímidos, mas espera que este seja um movimento crescente.

Destaques:
"O serviço de música durou mais de uma hora. Os jovens tinham sido excitados até um estado frenético e eu podia pressentir que eles não tinham inclinação alguma para ouvir uma mensagem que apelava à sua razão desapaixonada!"

"Ouvi alguns Pastores dizerem que Ellen White apenas condenou a heresia da carne santa e não o estilo de adoração e a música. Mas não é o caso. Ela condenou, sim, a heresia da carne santa. Mas ela também estava muito preocupada por a música apelar aos sentidos e emoções enquanto distraía da solene mensagem do tempo do fim que Deus tinha comissionado ao Seu povo."

"Muitos dos nossos jovens estão cansados do esplendor e brilho do mundo que não satisfaz a alma. Estão cansados de métodos evangelísticos que apelas ao eu em vez de ao serviço. Eles procuram oportunidades para fazer a diferença na vida das pessoas – eles procuram uma missão, e como líderes devemos fornecê-la."

Artigos, documentos, entrevistas e livros sobre música sacra
Visite e divulgue: http://www.musicaeadoracao.com.br